Skip to content

Vícios no canto e como corrigir

Tem coisa mais chata do que ouvir alguém cheio de exageros cantando?

A pessoa faz repetidas vezes a mesma coisa e não percebe, isso acaba atrapalhando os que estão ouvindo de se concentrar em sua apresentação ou de captar a mensagem que ela está tentando passar.

Isso é um problema muito grande e desculpem o exemplo, mas assim como o mau hálito a pessoa não fica sabendo até que alguém diga a ela.

Claro que pessoas bem treinadas e que estudaram da maneira correta desde o início com bons professores ou bom material, podem detectar facilmente se estão se inclinando para algum vício na hora de cantar.

Em resumo o fato é o seguinte, todos correm o risco de adquirir um vício se não tomarem cuidado em seus estudos e enquanto cantam, mas como podemos fazer para que isso não seja problema para nós? É o que vamos tratar agora.

O que você tem ouvido?

O que você ouve interferem muito naquilo que você canta.

Procure na medida do possível mudar de cantor ou banda para que você não seja uma cópia fiel desse cantor, acabando assim por herdar vícios e praticas deles sem perceber.

  • Conheça mais sobre aulas de canto

Ouça e extraia tudo de bom que você precisa daquele cantor naquele momento, mas depois estude outro cantor ou banda para que você não se torne um cover dessa pessoa sem que tenha notado. Na música você é aquilo que você ouve.

Como você tem estudado

Estudar por estudar sem procurar informações de fontes confiáveis e seguras, poderá fazer com que você adquira costumes errados.

Os chamados vícios de canto, pode ser um vibrato descontrolado, um exagero nas técnicas de ornamentação e etc.

Estude com consciência e procure sempre examinar se o que você está estudando é o correto ou se como você está estudando é a melhor forma.

Como detectar vícios e me livrar deles?

É muito importante que você faça uma análise do que você tem cantado para saber se não há nenhum vício que você ainda não tenha detectado.

Uma dica que posso dar aqui é que por mais leiga musicalmente que seja a pessoa que está te escutando, ela sabe quando você está sendo repetitivo mesmo quem em detalhes que só um profissional saberia analisar.

É aquela sensação de música chata e repetitiva, sem graça e que não gera a menor vontade de ouvi-la novamente.

Para que você detecte possíveis vícios e também para que possa tratar de cada um deles, vou listar alguns pontos que podem te ajudar, veja:

Grave sempre o que você canta

Uma grande ferramenta que muitos não utilizam é fazer gravações de tudo aquilo que se canta e se estuda.

Sempre após ou durante uma bateria de estudos, grave alguma música, isso além de te ajudar a detectar possíveis vícios, irá servir de grande ajuda para que você possa medir seu desempenho e avanço nos estudos.

Quando for ouvir, seja critico, mas tome cuidado para não se desmotivar, saiba reconhecer os seus pontos fortes.

Você irá achar muitos erros e não gostar de diversas coisas, porém não se esqueça que é uma gravação caseira de uma tomada apenas.

Corte o mal pela raiz

Uma vez detectado o problema, é hora de trabalhar em cima dele se, por exemplo, se o problema é um vibrato em excesso então estude vibrato.

Faça exercícios de respiração e seja agressivo nos seus estudos não deixa que sobre nenhum vestígio desse problema.

Mantenha atenção total em como você canta durante os estudos, quando estiver no palco é hora de curtir mas durante os estudos você deve ser minucioso.

Cada detalhe conta, cada erro deve ser tratado com cuidado e quando começar a acertar aí sim começou a hora de estudar mais.

Quando estiver em cima do palco você só conseguirá fazer o que já é um hábito, ou seja, aquilo que você já fez muitas vezes.

Se o que você fez muitas vezes foi cantar errado, então é isso que irá sair na hora do “vamos ver”. Pense nisso

Busque coisas novas

Caso seu problema seja o excesso de uso de técnicas ornamentação, as famosas firulas na música, pode ser que esteja na hora de mudar de ares, de uma pausa nos estudos de técnicas de ornamentação e comece a estudar respiração, dicção ou algumas coisa que você precise melhorar.

Vá dar uma volta, pois música não se limita a apenas uma área e quando você estiver pronto, volte a estudar o que estava estudando com uma consciência maior daquilo que está sendo executado.

Conclusão

Fique atento aos vícios, todos nós se não tomarmos cuidados poderemos cair em algum vicio.

Estude sempre e da maneira correta, pois quando você detectar algum vício será muito mais fácil fugir dele. Abraços.