Skip to content

Vibrato

Vamos falar hoje sobre aquela que pra mim é a mãe das técnicas de ornamentação, o Vibrato.

Gosto de chamar assim, pois o vibrato além de ser uma técnica isolada de ornamentação é também a base para praticamente todas as outras.

Vamos falar aqui sobre o que é o vibrato, como funciona e o que você precisa saber sobre ele para aplicar de forma correta e sem exageros.

Caso apareça alguma dúvida você pode tirar todas através dos comentários ou nas redes sociais do Cantar Bem.

O que é o vibrato?

Vibrato nada mais é do que uma pequena variação de frequência e/ou volume de forma consciente ou não.

Quando o vibrato é inconsciente, ou seja, sem querer, ele deve ser tratado através de exercícios para que seja controlado.

O vibrato é diferente de uma voz trêmula, uma voz trêmula é resultado da falta de preparo com exercícios de respiração que fortalecem o fluxo de ar e o diafragma.

O que é necessário para um bom Vibrato?

A base do vibrato é a respiração e sustentação da voz. Enquanto você não tiver um apoio diafragmático firme, será impossível que você tenha controle pleno do seu vibrato e da sustentação das notas.

Lembro que falei em outro artigo sobre a importância de não queimar etapas e uma das etapas que citei foram os estudos de respiração, pois bem, eis aí o motivo pelo qual você não pode pular este importante passo no aprendizado do canto.

Ele será extremamente necessário, se você não tem uma boa respiração não terá um bom vibrato e irá parecer uma cabrita quando tentar cantar utilizando essa técnica.

Como treinar o Vibrato

Antes de mais nada, como eu disse acima para ter um bom vibrato é necessário ter um apoio impecável.

Depois disso você pode estudar de várias formas, a mais eficaz é com o uso de um metrônomo começando em uma velocidade baixa e ir aumentando aos poucos e assim treinando o controle do vibrato.

Vibrato, base para outras técnicas

A razão de dizer isso é que para qualquer técnica que você estudar você precisará ter o controle total do vibrato, qualquer técnica de agilidade, melisma, apogiatura ou seja lá o que for, dependerá do controle total da voz que é gerado inicialmente pelo controle do vibrato.

Dicas de como usar o Vibrato

O vibrato deve ser usado com muito cuidado. A maioria das pessoas que descobrem essa técnica já querem sair vibrando o tempo todo.

Isso além de muito errado é extremamente desagradável para quem está ouvindo você cantar, vou dar algumas idéias de momentos em que você deve usar o vibrato.

Finalizações: Naquela última nota que você sustenta, aplique o vibrato do meio para o fim do tempo que segurar a nota ou um pouco mais pra frente, assim suas finalizações nunca vão ser sem graça, a menos que esteja cantando bossa nova, nesse caso não se aplica vibrato.

Notas intermediárias no melisma ou improviso: Muito usado por cantores de música black internacional.

Durante o improviso eles escolhem uma nota e vibram apenas nela e em uma frequência(velocidade) bem alta, o efeito que isso dá é muito bom.

Palavras  e silabas específicas: Escolha uma sílaba de uma palavra durante a sua interpretação e aplique um vibrato curto e bem rápido.

Conclusão

Não é em todo estilo musical que o vibrato se encaixa, mas estude e pesquise sobre isso, você vai se surpreender com o quanto você pode criar com apenas está técnica.

Estude muito o vibrato, isso é claro depois que você tiver bem já em outros pontos de maior importância como a afinação.